|Correios

Número de concelhos sem CTT pode aumentar

O regulador diz ser «expectável» que suba de 33 para 48 o número de concelhos sem CTT. São mais de 400 mil pessoas que podem vir a perder o serviço postal.

CréditosAntónio Cotrim / Agência Lusa

Num comunicado citado pela agência Lusa, a ANACOM revela que, de acordo com informação recebida dos CTT em Novembro, «é expectável que o número de concelhos sem estações de correio suba para 48 no curto prazo, o que significa que 15,6% do número total de concelhos, onde residem mais de 411 mil habitantes, ficarão sem uma estação de Correios». 

De Norte a Sul, os encerramentos registados em 2018, contestados pelos utentes, levaram a que tenham subido para 33 os concelhos em Portugal que já não têm estações de Correios, sendo que, atesta o regulador, até 2017, e desde 2013, «apenas existiam dois concelhos sem estações de Correios».

A ANACOM confirma que o aumento do número de concelhos sem estações de Correios, localizados esmagadoramente no interior do País, «veio condicionar de forma drástica» a possibilidade de as populações e as empresas satisfazerem as suas necessidades de serviços postais. 

Adverte que o serviço postal universal «deve assegurar a satisfação de padrões adequados de qualidade», nomeadamente no que se refere a prazos de entrega, e informa que deu ontem aos CTT um prazo de 20 dias úteis para apresentarem uma proposta que permita a existência em cada concelho de, pelo menos, uma estação de Correios ou um posto. 

Tópico