|Ensino Profissional

Estudantes reivindicam rede pública de escolas profissionais

A valorização «urgente» do Ensino Profissional, que todos os anos sofre com a falta de investimento, é a exigência maior de um abaixo-assinado posto a circular por um movimento de estudantes. 

Créditos / arvore.pt

Quando passam 60 anos do Dia Nacional do Estudante, o movimento @somoestudantes_temosdireitos promoveu um abaixo-assinado durante o mês de Março, em colaboração com a Associação de Estudantes da Escola Artística e Profissional Árvore, no Porto, a exigir a valorização urgente do Ensino Profissional, que, denunciam os estudantes, todos os anos sofre com a falta de investimento. 

Entre as fragilidades apontadas está a retirada de «importantes componentes lectivas teóricas dos currículos», estágios «que em nada cumprem a sua formação formativa» e «subsídios em atraso e insuficientes».

Os alunos reivindicam a criação urgente de uma rede pública de escolas profissionais, alargando a oferta em todo o País e garantindo a sua gratuitidade. «Só assim garantimos a efectivação de um ensino verdadeiramente público, democrático e de qualidade para todos», defende a Associação de Estudantes da Escola Artística e Profissional Árvore num comunicado. 

Entre outras reivindicações, exigem o fim da sobrecarga horária, o fim do sistema de faltas «injusto», o direito a constituir associações de estudantes e o fim dos entraves no acesso ao Ensino Superior. 

«Com a promoção do abaixo-assinado foi demonstrada a insatisfação notória por parte dos estudantes das diferentes áreas curriculares que o assinaram, para além da profunda reflexão que o mesmo trouxe sobre o assunto, e, consequentemente, a conclusão de que há uma enorme urgência de maior investimento para que esta via de ensino possa realmente satisfazer as necessidades dos estudantes», lê-se na nota.

A moção recolheu mais de 400 assinaturas em estabelecimentos de ensino como a Academia Contemporânea do Espectáculo – Escola de Artes, Escola Profissional Bento Jesus Caraça, Escola Artística e Profissional Árvore, Escola Profissional de Teatro de Cascais e Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, entre muitas outras a nível nacional. 

Tópico