|Ambiente

Dia da Floresta e da Árvore assinalados com iniciativas políticas

«Os Verdes» apresentaram propostas que exigem a protecção da biodiversidade e a implementação de novas práticas que, de forma integrada, defendam a floresta, a agricultura e o meio urbano.

Veado no Parque Biológico da Serra da Lousã, a 20 de Outubro de 2013, onde se pretende preservar raças de animais portuguesas, integrando a riqueza ambiental e cinegética, compatibilizando-a com outras actividades, através de uma gestão integrada do território
CréditosPaulo Novais / LUSA

O Dia Internacional da Floresta e o Dia Mundial da Árvore não passaram em claro no Parlamento, uma vez que diversos partidos apresentaram projectos relacionados com estes dias.

O PEV avançou com um projecto de lei para a determinação de uma «Estratégia Nacional de Protecção e Fomento do Arvoredo em Meio Urbano», questão que o partido entende ser fundamental para combater a poluição atmosférica e sonora, e as alterações climáticas, para o fomento da biodiversidade e para a melhoria da paisagem e do lazer. Nesse sentido, os ecologistas alertam ainda para a ausência de planeamento e de «boa gestão do património arbóreo em meio urbano», o que põe em causa o equilíbrio ecológico.

«Os Verdes» entregaram ainda dois projectos de resolução. Um sobre o «contributo inegável da polinização para o equilíbrio dos ecossistemas» e para a agricultura. Assim, e de acordo com a literatura científica e convenções internacionais sobre o assunto, os ecologistas defendem um conjunto amplo de medidas, entre as quais a identificação de ameaças e causas para o declínio dos polinizadores em Portugal, em particular das abelhas selvagens, assim como a promoção de habitats favoráveis à sua conservação.

Num outro projecto de resolução, o PEV recomenda ao Governo que apoie «intervenções de conservação» no sentido do «controlo de espécies exóticas invasoras», e fomente a investigação que permita alargar o «conhecimento de espécies raras e ameaçadas, em particular em risco de extinção, de forma a apontar medidas adequadas para a sua salvaguarda». Também se exige, entre outras propostas, a defesa de «medidas agro-ambientais e apoios para a agricultura familiar e biológica».

Para assinalar os dias, também o PAN e o PSD entregaram propostas que visam proteger o arvoredo em meio urbano e os sociais-democratas propõem ainda o reconhecimento da profissão de arborista.

Tópico