|OE2019

Utentes do Médio Tejo exigem mais investimento na Saúde

Numa carta enviada aos grupos parlamentares, a Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo (CUSMT) exige mais investimento, nomeadamente em pessoal, e um recentrar de prioridades. 

Créditos / Pixabay

Na missiva enviada pelos utentes do distrito Santarém aos grupos parlamentares da Assembleia da República, os utentes evidenciam a falta de prioridade que é dada à Saúde.

Além dos «constrangimentos financeiros nacionais e europeus, em que se gasta mais em juros [da dívida] do que com o Serviço Nacional de Saúde (SNS)», os utentes criticam o facto de «não ser dada primazia ao sector da Saúde no âmbito do financiamento das actividades do Estado».

Por outro lado, criticam os problemas que resultam de falta de organização e articulação, e de «erradas políticas de recursos humanos, especialmente na área da formação médica».

A CUSMT apela à discriminação positiva, quer na agilização dos processos administrativos para a contratação de trabalhadores, quer nas dotações de mais recursos financeiros em sede de Orçamento Estado para 2019. 

Tópico