|matosinhos

Protesto na Praia da Memória contra construção de hotel

Os subscritores do manifesto «Haja Memória, haja bom-senso!» denunciam a construção de um hotel na faixa costeira e exigem que seja encontrada uma outra localização a norte do concelho.

CréditosJosé Pedro Rodrigues

Algumas dezenas de cidadãos juntaram-se, esta manhã, em protesto contra a construção de um hotel na Praia da Memória, em Matosinhos. No seu manifesto são claros: «não somos contra a construção de hotéis», acreditando até fazer falta um hotel no norte do concelho.

Porém, exigem que o «bom-senso» contrarie esta iniciativa de construir um hotel «na faixa costeira, destruindo as dunas que tão importante são na prevenção de catástrofes naturais e para a manutenção de uma biodiversidade única», pode ler-se no manifesto.

Denunciando o começo das obras, os subscritores afirmam que estas contrariam o PDM recentemente aprovado e que se baseiam em instrumentos de planeamento «obsoletos» e que «não respondem às necessidades actuais».

«Sendo do conhecimento geral o perigo de construir tão perto do mar e destruir a duna, estranha-se que esta obra tenha recebido parecer favoráveis de todas as entidades competentes e que a autoridade marítima não precisasse de ser consultada», referem.

Em declarações ao AbrilAbril, o vereador da CDU eleito no executivo municipal de Matosinhos, José Pedro Rodrigues, disse ter estado presente no protesto para «deixar uma palavra de solidariedade com o apelo que o movimento lançou para que se encontre um local alternativo no norte do concelho para a instalação da unidade hoteleira», frisando que «num momento em que decorrem conversações nesse sentido, a mobilização popular é importante para que todas as vozes contem em defesa do equilíbrio ecológico e da preservação da nossa costa».

Tópico