|Correios

População de Vila da Luz contesta encerramento dos CTT

Os utentes da Vila da Luz, no concelho algarvio de Lagos, realizaram este domingo uma concentração de protesto contra o encerramento definitivo e imediato da Estação dos Correios da Freguesia.

Parte da concentração de utentes na Vila da Luz
Parte da concentração de utentes na Vila da LuzCréditos

A acção de protesto reuniu cerca de meia centena de pessoas, em reacção ao fecho «definitivo e imediato» da estação de correios. A decisão foi comunicada à Junta de Freguesia da Luz pela administração dos CTT.

«Esta decisão, que aprofunda a degradação dos serviços públicos neste território, não serve os interesses da população da Luz, Espiche, Almádena, Montinhos, Bela Vista, Ferrel e parte de Burgau, designadamente a população mais idosa, e afecta negativamente a actividade turística e o comércio local», lê-se na nota de imprensa.

Na moção aprovada por unanimidade, os utentes realçam que «os correios não são um negócio», mas sim «um instrumento insubstituível para a coesão social, económica e territorial».

Por outro lado, consideram que, desde a privatização, o serviço postal está a ser posto em causa pela actual administração dos CTT. Esta é acusada de apenas estar «interessada em obter lucros com os grandes negócios e com os grandes centros de distribuição postal, deixando ao abandono as populações que há décadas utilizam este serviço público».

Além disso, os utentes da Vila da Luz afirmam que «não é admissível que o Governo assista impávido e sereno à destruição do serviço postal», motivo pelo qual exigem que «assuma as suas responsabilidades», trave o encerramento e «inicie o processo de recuperação do controlo público dos CTT».

«Considerando a grande importância desta estação e os prejuízos que o seu encerramento acarrenta, a população aqui reunida repudia o encerramento dos CTT e exige a manutenção da estação dos CTT na Vila da Luz, Lagos», lê-se na moção.

Tópico