|alterações climáticas

Município de Évora instala telhas solares fotovoltaicas

A instalação de telhas solares fotovoltaicas nos Paços do Concelho, antigo Palácio dos Condes de Sortelha, é o primeiro passo num projecto que a Câmara Municipal de Évora vai replicar no centro histórico da cidade.

Trabalhador instala telhas solares fotovoltaicas no telhado do Palácio dos Condes de Sortelha, nos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Évora 
Créditos / Câmara Municipal de Évora

«São telhas solares compostas por material que deixa passar a luz, ficando as células fotovoltaicas localizadas no interior de módulos, fora do campo de visibilidade a partir do exterior dos edifícios», refere nota da Câmara Municipal de Évora (CME). Mantendo «a cor terracota e o formato tradicional», as telhas solares fotovoltaicas são praticamente indistinguíveis das usadas no centro histórico de Évora.

O antigo Palácio dos Condes de Sortelha, onde actualmente se encontram os Paços do Concelho, foi o primeiro edifício a receber as telhas solares fotovoltaicas. Este processo será replicado noutros edifícios da cidade, cujos telhados serão «equipados com sistemas de captação de energia solar, adaptados às caraterísticas específicas de um património histórico protegido».

Com o mesmo objetivo, as antigas placas de acrílico que compunham o lanternim do palácio foram agora substituídas por vidro fotovoltaico, numa área total de 169m2.

«A eletricidade produzida, de forma limpa, através deste sistema de captação de energia solar, permitirá satisfazer parte dos consumos de energia elétrica do edifício, quer seja para iluminação, quer seja a necessária para os equipamentos dos postos de trabalho. Em momentos de excedente de produção elétrica, a energia será injectada na rede» da cidade.

A instalação de sistemas idênticos cumpre «mais um objectivo importante na estratégia municipal de luta contra os efeitos negativos das alterações climáticas, que o Município tem vindo a implementar com vários planos e projectos actualmente em desenvolvimento». Em 2015, a CME, de maioria CDU, integrou o grupo de 26 municípios-piloto que responderam ao concurso lançado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) para o desenovolvimento de Estratégias Municipais de Adaptação às Alterações Climáticas.

Tópico

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui