Comissão de utentes reuniu em plenário na passada sexta-feira

Lapa do Lobo exige reposição de comboios

A Comissão de Utentes de Lapa do Lobo, no concelho de Nelas, enviou hoje pedidos de reunião à Comboios de Portugal (CP) e à Infraestruturas de Portugal (IP). Dois horários de paragem com destino e regresso de Coimbra foram suprimidos em 2012. Horários praticados não servem interesse da população.

A população não aceita a supressão dos dois horários
A população não aceita a supressão dos dois horários Créditos / Pixabay

Foi há quatro anos que a população de Lapa do Lobo ficou sem a possibilidade de «apanhar» o comboio das 6h23 para Coimbra e de regressar ao final da tarde, pelas 17h29. A supressão aconteceu sem explicação e veio interferir nos afazeres dos que não têm viatura própria nem outros meios para estar em Coimbra cedo, para a realização de actos médicos ou outras necessidades.

Desde então, a população é servida apenas por dois comboios – às 11h42 para Coimbra, e às 19h58 para a Guarda, e a luta pela reposição dos restantes horários tem feito parte do quotidiano.

Em Maio último promoveram um abaixo-assinado subscrito por praticamente todos os habitantes da freguesia, no qual reclamavam à CP/IP a reposição dos horários de paragem nesta localidade. Como resposta receberam um facto: «a procura no apeadeiro tem sido reduzida»; e a observação de que não está prevista a realização de obras no apeadeiro, argumento utilizado para a supressão dos dois horários depois da electrificação da Linha.

Fernando Carreira, da Comissão de Utentes, refere que «naturalmente, a média de utilização do apeadeiro de Lapa do Lobo baixou porque as pessoas que precisam de ir a Coimbra mais cedo, e têm possibilidade de se deslocarem em viatura própria ou de táxi, apanham o comboio nas estações de Canas de Senhorim e de Oliveirinha». Simultaneamente, frisa que a CP não está a ter em conta o facto de se tratar de um serviço público com o dever de satisfazer as necessidades de transporte da população.

Os utentes exigem que as obras de reparação do apeadeiro se realizem com urgência. No plenário que realizaram na noite da passada sexta-feira decidiram enviar pedidos de reunião à CP e à IP. «As cartas seguiram hoje. O que queremos é chegar a um entendimento para que os comboios, que continuam a passar por Lapa do Lobo, parem», reitera Fernando Carreira.