|OE2018

Utentes obrigados a deslocarem-se ao Garcia de Orta, em Almada, afirmam que «a paciência está-se a esgotar»

Hospital do Seixal: atraso na construção intensifica luta dos utentes

A Comissão de Utentes da Saúde do Concelho do Seixal, no distrito de Setúbal, critica o facto de o Orçamento do Estado para 2018 (OE2018) não contemplar a verba para a construção do Hospital do Seixal e promete intensificar a luta.

Imagens da maqueta do Hospital do Seixal ilustraram várias notícias que nos finais de 2016 deram conta da inscrição da verba no OE2017
Imagens da maqueta do Hospital do Seixal ilustraram várias notícias que nos finais de 2016 deram conta da inscrição da verba no OE2017Créditos

A comissão de utentes endereçou um email aos grupos parlamentares na Assembleia da República, esta quarta-feira. Na missiva, recordam-se os avanços e recuos desde que, «em 2009, o Estado assinou um acordo com a Câmara Municipal do Seixal para a construção do Hospital neste concelho».

As expectativas ganharam forma com a introdução no OE2017 de uma verba de 10 milhões de euros para o lançamento do concurso público referente ao projecto de arquitectura e especialidades técnicas, para a construção desta unidade.

«Em 10 de fevereiro de 2017, o Governo comprometia-se com a abertura do referido concurso público no 1º semestre de 2017» e, lê-se no texto, no passado mês de Maio, o «secretário de Estado da Saúde afirmou publicamente que o Hospital do Seixal estaria ao serviço da população até ao final de 2019».

Os compromissos não foram, entretanto, assumidos pelo Executivo e os utentes denunciam que «a verba de 10 milhões de euros orçamentada para o projecto de arquitectura e especialidades técnicas do Hospital do Seixal se encontra cativa no Ministério das Finanças». 

Não bastasse, na proposta do OE2018 também não se inclui essa verba, o que leva os utentes a concluir que «o Governo não pretende iniciar a execução da obra em 2018, comprometendo as promessas feitas à população». 

Perante este «defraudar de expectativas», a comissão promete intensificar a luta e apela aos grupos parlamentares para que esclareçam a situação junto do Governo e exijam que «a verba para o lançamento do concurso público de construção do Hospital do Seixal seja efectivamente contemplada no Orçamento do Estado para 2018, ainda em discussão

Uma reivindicação cada vez mais justificada

A necessidade de construir o Hospital do Seixal já tem perto de 20 anos. O Garcia de Orta, em Almada, é o hospital que serve a região, designadamente os concelhos de Sesimbra, Seixal e Almada. Os utentes denunciam que são cerca de 450 mil pessoas abrangidas, embora a unidade esteja preparada para apenas 150 mil.

Deste sub-dimensionamento, admitem, resultam elevados tempos de espera no serviço de urgência, bem como um número insuficiente número de camas para internamento e «escandalosos» tempos de espera para consultas de especialidade e exames complementares de diagnóstico.

Tópico