|Escola Pública

Escolas de Corroios continuam sem pavilhão desportivo

O Conselho Geral do Agrupamento de Escolas João de Barros chama à responsabilidade o Governo pela falta de condições com que os alunos da freguesia têm para praticar educação física.

Graças ao esforço da comunidade escolar, o desempenho não tem sido afectado e o número de alunos tem vindo a aumentar
Créditos / Cidade Informação Regional

A crítica é dirigida ao Ministério da Educação que continua sem resolver a questão que está identificada há mais de dez anos: as escolas da freguesia não têm qualquer pavilhão gimnodesportivo. E faz-se notar que Corroios é uma freguesia que tem uma população de 56 mil habitantes, servida por 14 estabelecimentos de ensino público, organizadas em dois agrupamentos, para estudantes do pré-escolar até ao secundário.

Em comunicado, onde se refere que há muito que a comunidade escolar reivindica a solução deste problema, o Conselho Geral alerta que «o projecto da Escola Secundária João de Barros, sob alçada da Parque Escolar, E.P.E., em execução já há 11 anos, (...) não oferece resposta ao leccionamento de todos conteúdos programáticos da disciplina de educação física», para além de não estar previsto que seja protegido de condições climatéricas adversas.

De facto, o projecto aprovado em 2010 ainda não se concretizou, o que leva a que a comunidade escolar se sinta «defraudada por tão longa espera» e exija que, tratando-se da única escola secundária da freguesia, «as novas instalações reúnam as condições essenciais».

A situação é conhecida pela tutela e por outras instituições. Recentemente, em outubro de 2020, a matéria foi discutida na comissão parlamentar de Educação da Assembleia da República, na qual participou a Associação de Pais e Encarregados de Educação. Também a comunidade e os eleitos municipais e na freguesia se têm associado a estas reivindicações.

É neste sentido, que o Conselho Geral do Agrupamento exige ao Governo que seja revisto o projecto de requalificação de Escola Secundária João de Barros para que sejam fechados os topos e as laterais do polidesportivo e para que se reintegre uma bancada retrátil no auditório. Exige-se ainda que se construa um pavilhão desportivo na Escola Básica João de Barros.

Tópico