|mobilidade e transportes

Câmara do Seixal apoia estacionamento mais barato na Fertagus

Para mitigar o impacto causado pelo aumento de utentes com viatura nas estações da Fertagus, a Câmara do Seixal vai apoiar programa de estacionamento gratuito nos parques da empresa.

A estação do Foguetiro integra a linha ferroviária gerida pela Fertagus e localiza-se no lugar de Casal do Marco, Seixal.
A estação do Foguetiro integra a linha ferroviária gerida pela Fertagus e localiza-se no lugar de Casal do Marco, Seixal.Créditos / Fertagus

A Câmara Municipal do Seixal anunciou que irá apoiar a campanha da Fertagus «3 boas razões para deixar a viatura no parque», que oferece descontos na utilização de dois parques de estacionamento da empresa no concelho.

A nova campanha propõe um desconto de 5 euros no valor do passe de estacionamento para 30 dias nos parques do Fogueteiro e de Corroios e é garantida a sua permanência até 31 de Dezembro de 2019. Outras vantagens são o valor diário máximo de 1,55 euros para os utilizadores do comboio e o valor de 1,43 euros por dia na compra de 5 entradas para o estacionamento.

Todos os utilizadores têm já direito a 90 minutos gratuitos nos parques e a oferta é válida mesmo para quem não vai utilizar o comboio, podendo utilizar os mesmos para paragens de curta duração.

O aumento de utentes decorrente das medidas históricas sobre passes sociais entradas em vigor a 1 de Abril de 2019 para tornar mais acessíveis os transportes públicos na Área Metropolitana de Lisboa deixou a nu insuficiências nos equipamentos devido à prolongada estagnação provocada pelas políticas de direita de sucessivos governos nas empresas de transporte público.

No caso do Seixal, o aumento de utentes com viatura nos parques da Fertagus e os elevados preços de estacionamento levaram aqueles a deixar os seus veículo em bairros limítrofes aos parques de estacionamento da empresa.

Como consequência, «residentes e moradores» passaram a ter «dificuldade em estacionar», como faz notar a Câmara Municipal do Seixal (CMS) em comunicado de imprensa divulgado hoje, obrigando o município a tomar «medidas para tentar minimizar os impactos do aumento da procura de estacionamento nas áreas habitacionais envolventes às estações de caminho de ferro».

Câmara minimiza impactos mas gestão municipal é a solução do futuro

A autarquia «implementou novos modelos de estacionamento condicionado, numa primeira fase em Corroios, e numa segunda fase na urbanização Quinta de Santa Rita e envolvente, na Torre da Marinha. Nestas zonas, de segunda a sexta-feira, entre as 8 e as 19 horas, o estacionamento está condicionado aos veículos com títulos de residente e comerciante».

ACMS, pode ler-se no comunicado de hoje, «acredita que estas são as soluções mais equilibradas para responder ao problema existente, mas entende-as como transitórias» e «continua a defender que a entrega dos parques de estacionamento da Fertagus à gestão municipal é a única solução capaz de solucionar definitivamente o problema, de forma que o estacionamento passe a ser gratuito para todos».

Em Julho passado a Câmara Municipal do Seixal aprovou por unanimidade a tomada de posição «Pela entrega dos estacionamentos da Fertagus e da Transtejo ao município», subscrita por todas as forças políticas representadas na autarquia.

Na altura foi referida, nomeadamente, a insatisfação dos utentes devido aos «preços exagerados» praticados nos parques de estacionamento da Fertagus e da Transtejo, com transtornos tanto para os que buscam alternativas às tarifas elevadas, como para os moradores e «actividades das zonas afectadas por este elevado nível de estacionamento».

Tópico