|igualdade

Câmara de Silves apostada em fazer dos bairros uma só cidade

A Câmara Municipal de Silves é uma das instituições responsáveis pela implementação do projecto «O Bairro é Meu», dedicado a apoiar a integração e a valorização de bairros de habitação pública.

Créditos / Sul Informação

Destinado a apoiar a integração e valorização dos bairrosCaixa D' Água e SAAL (Serviço de Apoio Ambulatório Local), ambos localizados na cidade de Silves, o «O Bairro é Meu» prevê um conjunto de mudanças, conforme atesta num comunicado a Câmara de Silves, promotora do projecto. 

A remodelação do complexo desportivo, a criação de um parque infantil, a dinamização de eventos desportivos e a promoção de cursos que permitam a integração no mercado de trabalho são alguns dos elencados pelo Município.

A autarquia recorda que o Bairro da Caixa D’Água surgiu nos anos 70 para realojar os portugueses vindos das ex-colónias e que, aos poucos, se foi tornando um «bairro social», albergando famílias com menores recursos económicos. As habitações foram propriedade do Instituto de Gestão e Alienação do Património Habitacional do Estado (IGAPHE) até 2003, altura em que foi realizada a transferência patrimonial para a Câmara Municipal de Silves.

Também conhecido por Bairro do Progresso, o Bairro SAAL de Silves resultou do programa de apoio à habitação, criado após o 25 de Abril de 1974. «Objecto de auto-construção dos moradores, este bairro apenas viu a sua situação regularizada em 2011, data em que os moradores passaram a ser proprietários das casas que haviam construído e pago», lê-se no comunicado.

O Município sublinha que a marca de «bairros sociais» promoveu nos seus moradores uma imagem de uma certa marginalização, que se pretende reverter com a implementação deste projecto.

«Não podemos olhar a construção da cidade como um espaço compartimentado, "guetizado", entre aqueles que tiveram mais oportunidade e singraram e todos os outros que, por força de muitas circunstâncias são atirados para os arrabaldes. Trata-se, no meu entender, de voltar a fazer de todos os espaços e bairros da cidade, uma só cidade», reconhece Rosa Palma, presidente da Câmara de Silves, a propósito desta iniciativa.

Tópico