|Espanha

Trabalhadores da DHL em Agurain lutam contra a precariedade e a discriminação

As organizações representativas dos trabalhadores acusam a administração do centro logístico alavês de «esvaziar de conteúdo» o acordo colectivo de trabalho, tendo decidido avançar para a greve.

Centro logístico da DHL no País Basco
Centro logístico da DHL no País Basco Créditos / EiTB

O sindicato ELA revela, numa nota, que os trabalhadores da DHL em Agurain (País Basco, Espanha) vão realizar paralisações parciais de quatro horas nos dias 20, 21 e 22 de Maio, e uma greve por tempo indeterminado a partir de dia 23, para assim denunciar o «esvaziamento de conteúdo» do acordo colectivo de trabalho, por parte da administração, e defender os seus direitos.

A organização sindical basca informa ainda que a decisão foi aprovada em plenário por 70% dos 100 trabalhadores que laboram no centro logístico, 80 dos quais estão abrangidos pelo acordo que a multinacional de logística e distribuição não quer «renovar» nos moldes do que caducou a 31 de Dezembro de 2017.

Os trabalhadores partem para a greve ao cabo de oito meses de negociações e de uma dezena de reuniões com vista à negociação das «novas condições laborais», que, no entender dos sindicais, a empresa pretende agravar, explica-se na nota.

Os sindicatos acusam ainda administração de pretender impor a discriminação salarial e a precariedade, levando a que trabalhadores a exercer as mesmas funções possam auferir salários com diferenças substanciais.

Afirmam também que o centro de Agurain da multinacional de logística e distribuição recorre de modo «fraudulento» à precariedade e às empresas de trabalho temporário, situação que mereceu uma intervenção e uma multa da Inspecção do Trabalho. Os sindicatos fizeram uma nova queixa por este motivo.

As reivindicações fundamentais expressas pelos sindicatos passam pela redução do horário de trabalho, o aumento dos salários ligado ao índice de preço ao consumidor, a eliminação da discriminação salarial e a realização de contratos de trabalho efectivos.

Tópico