|Palestina

Só em Novembro forças israelitas prenderam 90 palestinianos

Em operações levadas a cabo de madrugada nos primeiros dez dias deste mês, as forças de ocupação prenderam pelo menos 90 palestinianos na Margem Ocidental, revela a agência Ma'an.

Operação nocturna das forças israelitas em Hebron (imagem de arquivo)
Operação nocturna das forças israelitas em Hebron (imagem de arquivo)Créditos / vozisneias.com

Logo na madrugada de 1, a Ma'an contabilizou 21 detenções por toda a Cisjordânia, tendo registado a ocorrência de confrontos, em várias localidades, entre a população palestiniana e as forças israelitas que levaram a cabo as operações de busca e captura. Vários jovens foram atingidos com balas de aço revestidas de borracha.

As incursões nocturnas das forças militares israelitas em cidades, aldeias e campos de refugiados na Margem Ocidental ocupada, incluindo Jerusalém Oriental, são uma ocorrência quase diária. De acordo com as Nações Unidas, entre 26 de Outubro e 6 de Novembro, as forças de ocupação levaram a cabo 166 operações deste género na Cisjordânia.

Tendo como base a informação veiculada pela Sociedade de Prisioneiros Palestinianos (SPP), pela agência Wafa, por activistas e testemunhas locais, a Ma'an contabilizou 77 detenções de palestinianos entre as madrugadas de 1 e dia 10. Com a informação fornecida pela Polícia israelita, esse número sobe para 90.

A Ma'an só não registou a ocorrência de incursões nocturnas nos territórios ocupados nas madrugadas dos dias 4 e 7. Nos restantes dias deste mês, as forças israelitas estiveram sempre activas em operações de arrombamento, buscas e detenções nas mais variadas localidades palestinianas.

Na madrugada de dia 2, prenderam 17 palestinianos, oito dos quais no distrito de Hebron. Metade das detenções no distrito de Hebron ocorreram na cidade de Beit Ummar, segundo revelou o activista Muhammad Ayyad Awad, acrescentando que a cidade foi invadida por dezenas de soldados israelitas.

De acordo com Awad, 72 palestinianos foram presos pelos israelitas em Beit Ummar desde o dia 6 de Junho deste ano, metade dos quais, disse, são menores.

Hebron foi o distrito da Cisjordânia onde a Ma'an registou maior número de detenções (18) em operações nocturnas das forças de ocupação entre 1 e 10 de Novembro. Seguem-se os distritos de Jenin (15 detenções), Nablus e Belém (dez em cada), Ramallah (nove), Tulkarem (oito), Jerusalém (três), Qalqiliya e Jerusalém Oriental (duas em cada).

As estas detenções acrescem 13 divulgadas pela Polícia israelita, sem precisar o local.

Israel prendeu 483 menores palestinianos

As forças de ocupação israelitas prenderam 483 menores palestinianos desde o início de 2017. A informação foi revelada no passado dia 5 pela Comissão dos Presos Libertados, segundo noticia o Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente (MPPM).

De acordo com a organização oficial de direitos humanos palestiniana, alguns dos menores foram encarcerados na prisão militar de Ofer em regime de detenção administrativa (sem terem sido submetidos a julgamento nem terem culpa formada).

Louai Al-Mansi, advogado da Comissão, declarou que «em Outubro foram presos 40 menores palestinianos», oito dos quais foram torturados. Acrescentou que um menor foi preso depois de ser ferido a tiro pelas forças de ocupação israelitas. Os presos menores encontram-se na faixa etária dos 13 aos 17 anos.

Tópico