|Extrema-direita na Europa

São mais de 400 as organizações neonazis na Europa

A Fundação Rosa Luxemburgo lançou o site Antifascist Europe, dedicado à monitorização das actividades e relações dos grupos neonazis e de extrema-direita na Europa.

O batalhão Azov, apoiado pela NATO e pelas lideranças da UE e dos EUA, e tratado pelos
Elementos neo-nazis na Ucrânia. Créditos / twitter

Em toda a Europa existem mais de 410 organizações e entidades neo-nazis, quer sob a forma de partidos políticos, organizações sociais ou indivíduos, que começaram a ser monitorizadas pelo site Antifascist Europe.

Antifascist Europe é um projecto de investigação, da Fundação Rosa Luxemburgo, que analisa redes internacionais de grupos neonazis. No seu portal, lançado a 19 de Janeiro, publicam informações sobre cada um dos grupos em diferentes países europeus e analisam como interagem uns com os outros.

«Vimos que havia uma falta de sistematização do trabalho que já estava a ser feito», explica Amelia Martínez-Lobo, da Fundação Rosa Luxemburgo, a organização por detrás do projecto Antifascist Europe, ao site espanhol El Salto.

Embora vários investigadores, jornalistas e activistas tenham vindo a analisar o funcionamento de grupos neonazis durante anos, a fundação decidiu investigar outro aspecto preocupante, o das ligações internacionais entre estes grupos: «É aquilo a que chamamos a 'internacional reaccionária'», salienta Martínez-Lobo.

«Esses grupos vão, por exemplo, à Ucrânia receber treino militar ou mesmo para lutar contra combatentes pró-russos, partilham financiadores ou organizam concertos, estas são as ligações internacionais que queremos acompanhar», explica Amelia Martínez-Lobo da Fundação Rosa Luxemburgo, ao portal espanhol.

No site, ainda não estão referenciadas organizações neo-nazis portuguesas. 

Tópico