|Estado Palestino

O povo da Palestina tem direito ao seu Estado

O MPPM assinala o Dia Internacional de Solidariedade com o Povo da Palestina, relembrando a resolução da ONU ainda por cumprir, que determina a constituição de dois estados naquele território.

Bandeiras palestinianas e sírias penduradas nas ruas da Cidade Velha de Damasco (Novembro de 2008)
Bandeiras palestinianas e sírias penduradas nas ruas da Cidade Velha de Damasco (Novembro de 2008) Créditos / AbrilAbril

O Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente (MPPM) assinala em comunicado, novamente este ano, o dia que a Organização das Nações Unidas (ONU) definiu para se realizarem, por todo o mundo, acções de solidariedade com o povo da Palestina e o seu direito à constituição do seu Estado.

Este dia tem assim como missão relembrar que no ano de 1947, a Assembleia Geral das Nações Unidas adoptou «a resolução 181 (II) que preconizava a partilha da Palestina em dois Estados – um judaico e um árabe – com um estatuto especial para Jerusalém. O Estado judaico de Israel foi criado logo no ano seguinte, mas o povo palestino ainda hoje aguarda o cumprimento da promessa».

Nesse sentido, em 1977, «reconhecendo a falência dos processos desenvolvidos até então, a Assembleia Geral da ONU adoptou a resolução 32/40B que apelava à celebração do dia 29 de Novembro como o Dia Internacional de Solidariedade com o Povo da Palestina», com o objectivo de que «todos os governos e organizações a cooperar com a ONU na implementação dessa resolução».

Desde então, a solidariedade internacional não tem passado ao lado deste dia, assim como da denúncia da sistemática e brutal violência exercida sobre o povo da Palestina.

Tópico