|Arqueologia

Obras em Grândola revelam achados arqueológicos

As obras que decorrem nos antigos Paços do Concelho de Grândola permitiram encontrar material arqueológico, como cerâmicas, metais, moedas e ossos de animais, que será exposto depois de tratado.

Créditos / Câmara Municipal de Grândola

A Câmara Municipal de Grândola, no distrito de Setúbal, informa num comunicado enviado ao AbrilAbril que estão a decorrer trabalhos de escavação nos antigos Paços do Concelho, «numa sepultura pertencente provavelmente a um indivíduo inumado no século XVI ou XVII».

Segundo a autarquia, foi também identificado e escavado um silo «com cerca de 1,5 metros de profundidade» e em cujo interior foi encontrado «abundante material arqueológico». Cerâmicas, metais, moedas, vidros, ossos de animais e conchas são alguns dos achados arqueológicos identificados.

Mas há também curiosidades do edifício que estão a ser reveladas, como algumas fendas nas suas paredes estruturais, provavelmente provocadas pelo terramoto de 1755.

Durante os trabalhos «foram ainda identificadas três paredes levantadas segundo o sistema de gaiola pombalina, construídas após aquela catástrofe, de forma a compartimentar o espaço e adaptá-lo para acolher os aposentos do carcereiro e do oficial de diligências do administrador do concelho».

O Município adianta que o estudo deste material vai permitir uma viagem «sem precedentes» ao quotidiano das gentes que viveram em Grândola nesta época. Depois de tratado e analisado, o espólio arqueológico vai ser exposto.

Tópico