|artes plásticas

«O Tempo Transformado»: colectiva de pintura e escultura na Amadora

João Hogan, Júlio Pereira, Guilherme Parente, Teresa Magalhães, Sérgio Pombo e o escultor Virgílio Domingues, que em 1976 formaram o Grupo 5+1, reencontram-se na Galeria Municipal Artur Bual, na Amadora.

O grupo 5+1: pintores João Hogan, Júlio Pereira, Guilherme Parente, Teresa Magalhães e Sérgio Pombo, e o escultor Virgílio Domingues. Foto de arquivo.
O grupo 5+1: pintores João Hogan, Júlio Pereira, Guilherme Parente, Teresa Magalhães e Sérgio Pombo, e o escultor Virgílio Domingues. Foto de arquivo. Créditos / Câmara Municipal da Amadora

A exposição colectiva de pintura e e escultura O Tempo Transformado volta a reunir o Grupo 5+1, um colectivo de seis artistas com «grande impacto no panorama das artes nacionais». A exposição apresenta-se na Galeria Municipal Artur Bual/Casa Aprígio Gomes, na Amadora, tem a sua inauguração a 27 de Junho, às 18h30, e estará patente até ao próximo dia 18 de Agosto.

Foi em 1976 que os pintores João Hogan (1914-1988), Júlio Pereira (1922-1993), Guilherme Parente (1940), Teresa Magalhães (1944), Sérgio Pombo (1947) e o escultor Virgílio Domingues (1932) decidiram dar expressão à amizade que os unia e formaram o Grupo 5+1, com o objectivo de apresentar em conjunto e dar a conhecer o seu trabalho um pouco por todo o país.

O grupo expôs então na Sociedade Nacional de Belas Artes e, logo depois, na Áustria, num desafio proposto pelo maestro António Vitorino d'Almeida, na altura adido cultural em Viena.

«As exposições dos 5+1», escreveu recentemente Manuel Augusto Araújo, «foram um percorrer de caminhos que se iam descobrir progressivamente mais distintos, em que todos eles se afirmavam para se confirmarem na história contemporânea de arte portuguesa, o que os coloca entre os mais significativos das suas gerações».

O grupo manteve-se activo até ao princípio dos anos 80, quando prosseguiram individualmente as suas carreiras artísticas. Após largos anos sem realizar uma mostra colectiva de trabalhos, o Grupo 5+1 reencontra-se agora «numa exposição única, que mantém o espírito da amizade, das contradições e dos contrastes das suas personalidades», afirma-se no anúncio da exibição.

Tópico