|desenho

A Festa da Ilustração está de regresso a Setúbal

O ilustrador João Fazenda é o artista convidado da Festa da Ilustração 2018. Promovida pela Câmara de Setúbal, é um dos eixos de afirmação cultural da cidade e decorre de 2 a 30 de Junho.

A Festa da Ilustração de Setúbal realiza-se desde 2015
A Festa da Ilustração de Setúbal realiza-se desde 2015Créditos / Distrito Online

Com o lema «É preciso fazer um desenho?», a edição deste ano tem abertura oficial marcada para a meia-noite, de 1 para 2 de Junho. Na conferência de imprensa de apresentação do certame, no dia 3 de Maio, João Fazenda, falou sobre «Bricolage», a mostra que irá expôr na Casa da Cultura. 

«É uma oportunidade de olhar, com tempo, para um conjunto de trabalhos feitos para a imprensa, livros e publicidade, e que me permite recordar várias facetas», disse.

Além desta, o ilustrador apresenta na Casa do Largo, em Setúbal, uma exposição com alguns trabalhos «menos mainstream» e de «cariz mais experimental». 

A Festa da Ilustração 2018 marca ainda o reencontro deste contemporâneo com o clássico António Fernando dos Santos, ilustrador e também humorista conhecido no meio artístico como Tóssan.

«Terá sido o primeiro ilustrador que conheci», recordou João Fazenda sobre o homem que conheceu, tinha ainda quatro anos, numa visita ao atelier do artista, falecido em 1991 e que deixou um largo espólio. «Não deixa de ser um aspecto curioso poder reencontrá-lo aqui», frisou.

Tossán é outro ilustrador em destaque na edição deste ano. Para João Paulo Cotrim, curador da Festa da Ilustração, além de fazer o «ponto de situação da faceta ilustrativa», a mostra de Tóssan apresenta alguns trabalhos inéditos.

«Espaço de liberdade e de apresentação de ideias»

A Festa da Ilustração 2018 mantém a estrutura das edições anteriores, desde 2015, reunindo ilustradores clássicos e contemporâneos, mas apresenta novidades.

O concerto «Chegou o Homem dos Sete Instrumentos», realizado por ilustradores músicos, às 21h30 do dia 2 de Junho, no exterior da Casa da Cultura, é o destaque deste ano.

A Festa da Ilustração 2018 dá visibilidade também ao ensino artístico através de «TPC», patente no Cais 3 do Porto de Setúbal, com trabalhos de escolas superiores de artes, e de «É Preciso Contar uma História?», na Casa d’Avenida, com obras de alunos das escolas básicas e secundárias do concelho e de dois estabelecimentos de ensino de Moçambique e Itália.

Entre outras iniciativas e participantes, destaque para a participação do designer Alberto Lopes, autor da capa do último disco de originais de Zeca Afonso, «Galinhas do Mato», e de João Silva Duarte, ilustrador de Hans Christian Andersen.

Para o vereador da Cultura na Câmara Municipal de Setúbal, Pedro Pina, a Festa da Ilustração é um «espaço de liberdade e de apresentação de ideias, de reflexões, de viagens, de encontros e reencontros entre ilustradores nas próprias exposições», que «cresce todos os anos» e apresenta-se como «eixo de afirmação cultural da cidade». 

Tópico