|Cinema de animação

«Elo» é a grande premiada da 20.ª edição da Monstra

Cerimónia da entrega de prémios teve lugar no passado sábado, no Cinema São Jorge, em Lisboa. Filme de Alexandra Ramires recebeu um total de quatro galardões nas competições nacionais e internacionais.

Sessão de abertura da 20.ª edição do festival MONSTRA, 27 de Julho de 2021
Sessão de abertura da 20.ª edição do festival MONSTRA, 27 de Julho de 2021CréditosBruno Simão / www.brunosimao.com

A curta portuguesa Elo, realizada por Alexandra Ramires, venceu o Prémio SPA/Vasco Granja para Melhor Curta Metragem Portuguesa, uma das mais importantes distinções do festival, a par do Prémio do Público.

O filme, produzido pela empresa de produção cinematográfica portuguesa Bando à Parte, recebeu ainda o Prémio de Melhor Curta Portuguesa e o Prémio do Público na categoria Competição Curtas Metragens, de entre uma selecção de filmes portugueses e internacionais.

Elo, com argumento de Alexandra Ramires e da escritora Regina Guimarães, retrata, de acordo com a avaliação do júri, «uma história forte, sem o uso da palavra, onde fraquezas se tornam poderes, pelo estilo visual delicado combinado com uma paisagem sonora subtil mas imersiva, criando assim uma atmosfera não só intrigante, mas também surpreendente».

Wolfwalkers, realizado por Tomm Moore e Ross Stewart, foi o vencedor do Grande Prémio Monstra – Longas Metragens, com o alto patrocínio da RTP. A capacidade de transformar «uma história antiga numa fábula com relevância humanística actual» motivou o júri a atribuir o galardão a este filme irlandês, que consideram ser «uma obra-prima impressionante e filosoficamente profunda, muito bem contada». Arrecadou igualmente o Prémio de Melhor Banda Sonora e o Prémio do Público, dentro da mesma categoria.

Foi ainda atribuído o Prémio de Melhor Curta-Metragem Internacional à produção dinamarquesa Orgiastic Hyper-Plastic, do realizador Paul Bush; Water, do espanhol Cesar Diaz Melendez, para Melhor Curtíssima Internacional e 101 Utilizações Para Um Pénis Cortado, de Dan Murphy, para Melhor Curtíssima Portuguesa.

Palavras Gastas, de Maria Geraldes, recebeu o Prémio Melhor Curta Metragem de Estudantes Portuguesa.

A Monstra – Festival de Animação de Lisboa «tem como grande objectivo celebrar a transversalidade artística, promover o encontro entre pessoas de diferentes artes e transmitir novos olhares estéticos, usando como base a linguagem mais pluridisciplinar que conhecemos: o cinema de animação». A primeira edição deste festival teve lugar em 2000, celebrando actualmente o seu 20.º aniversário.

Tópico