|Setúbal

Calçada portuguesa: da rua para o museu

A calçada portuguesa e os calceteiros são os protagonistas de uma exposição fotográfica e documental que está patente no Museu do Trabalho Michel Giacometti, em Setúbal.

Créditos / NiT

Inaugurada este sábado, a exposição «Da Calçada para o Museu» partilha diferentes olhares fotográficos sobre uma das artes que os portugueses espalharam pelo mundo e que é também um dos maiores cartões de visita do País.

Focando-se sobretudo na dispersão da calçada por Setúbal e do quotidiano dos que nela trabalham, a mostra resulta de uma recolha de fotografias e de testemunhos e memórias dos quotidianos da profissão de calceteiro, da iniciativa da Câmara Municipal de Setúbal e de um conjunto de fotógrafos.

Em Fotografias de Calçadas de Setúbal | Testemunhos e Memórias, um dos dois núcleos da mostra, incluem-se entrevistas de Júlio Rosário, Francisco Pires e António Lopes, os únicos calceteiros no activo em Setúbal, enquanto trabalhadores do Município, e dos serventes João Amoroso Ribeiro, Jaime Ferreira e Sandro Gonçalves.

Um poema dedicado à profissão de calceteiro, da autoria de Cesário Verde, está também disponível neste espaço.

A exposição «Da Calçada para o Museu» pode ser visitada até 30 de Dezembro, de terça a sexta-feira, das 9h30 às 18h, e aos sábados e domingos entre as 14h e as 18h. A entrada é gratuita.

Tópico