|Restauração

Ibersol substitui trabalhadores em greve na Pizza Hut recorrendo à Uber Eats

A paralisação foi motivada pela alteração do começo do trabalho, no dia 1 de Janeiro, das 18h para as 13h. O sindicato pondera apresentar uma queixa-crime relativa à substituição de trabalhadores em greve.

Distribuidores da Pizza Hut participam na manifestação
Distribuidores da Pizza Hut numa manifestação de protesto (imagem de arquivo) Créditos

A Ibersol alterou, mais uma vez, o horário de trabalho das lojas Pizza Hut no dia 1 de Janeiro para as 13h, quando habitualmente tinha início às 18h.

A empresa realizou esta alteração «sem cumprir os formalismos e procedimentos legais, designadamente de consulta aos trabalhadores e aos delegados sindicais», refere o Sindicato de Hotelaria do Norte (CGTP-IN) em nota à imprensa.

A Ibersol fez esta alteração em 2018 e voltou a fazer o mesmo este ano, denuncia a estrutura sindical, acrescentando que, tal como no ano passado, os trabalhadores, na sua maioria distribuidores, mas também cozinheiros e empregados de balcão e mesa, «não se conformaram» com a antecipação do horário de trabalho, por pôr em causa a sua vida pessoal e familiar, e fizeram greve, deixando algumas lojas sem distribuição o dia todo ou no período entre as 13h e as 18h.

Deste modo, a distribuição da Pizza Hut foi afectada no Grande Porto, o que levou a empresa a tentar «minimizar os efeitos da greve», recorrendo a distribuidores da Uber Eats, substituindo os grevistas, «o que configura a prática de um crime», denuncia o sindicato, que vai agora «apurar a situação» e apresentar uma queixa-crime contra a empresa.

Tópico