|subsídio de férias

Carris reconhece dívida aos trabalhadores

O conselho de administração da empresa respondeu positivamente à exigência do STRUP, assumindo pagamentos em falta no subsídio de férias relativos a 2020.

A CarrisBus tem como principal actividade a manutenção e reparação de veículos pesados de passageiros, bem como de carros eléctricos
Créditos / CGTP-IN

Em comunicado, o Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal (STRUP/CGTP-IN) informa que a Carris vai assumir o pagamento no subsídio de férias dos proporcionais do subsídio de actividades complementares e do trabalho extraordinário, relativos a 2020.

Para o sindicato, este é mais um exemplo de que «vale a pena acreditar e lutar por aquilo a que os trabalhadores têm direito». Agora, resta ressarcir os trabalhadores daquilo que lhes é devido e não foi pago nos anos anteriores, lembra em nota.

O STRUP afirma que está disponível para resolver este assunto «pelo diálogo», mas que não prescindirá de recorrer «à via jurídica», caso a empresa não cumpra com as suas obrigações.

Outras preocupações que persistem estão relacionadas com a vacinação dos profissionais e a aplicação a todos os trabalhadores dos 25 dias úteis de férias, acrescidos da  majoração que consta no acordo de empresa.

Tópico