|Segurança Social

Saldo negativo da Segurança Social deve motivar preocupação

Estudo divulgado pelo economista Eugénio Rosa alerta para a descapitalização da Segurança Social fruto das medidas adoptadas pelo Governo no contexto da Covid-19.

O saldo da Segurança Social diminuiu, entre Janeiro e Agosto, para os 85,9 milhões de euros negativos, comparativamente ao saldo positivo de 2041,1 milhões de euros em igual período do ano anterior, segundo os últimos dados divulgados pela Direcção-Geral do Orçamento (DGO).

Para o economista Eugénio Rosa, esta «é uma diferença que deve motivar grande preocupação» e lembra que se verifica uma quebra nas contribuições de 250,4 milhões de euros em 2020, «uma parte certamente determinada pelas múltiplas isenções de contribuições concedidas pelo Governo às entidades patronais mas não aos trabalhadores».

Eugénio Rosa diz que, até Agosto de 2020, o Governo só transferiu 460 milhões de euros (18,5% do total) dos 2492,4 milhões de euros devidos, e a Segurança Social já teve de pagar 1298,6 milhões de euros em apoios, «o que causou a descapitalização da Segurança Social e o saldo negativo de 85,9 milhões de euros».

Tópico