|Agricultura

Interdição de carne de vaca em cantinas «é posição demagógica e errada»

A decisão do reitor da Universidade de Coimbra de interditar o consumo de carne de vaca nas cantinas universitárias foi recebida com estranheza e crítica pelos agricultores da Produção Agrícola Familiar.

Vacas bebem num bebedouro junto a um poço que ainda tem água, numa herdade em Mora, que tem 200 bovinos alimentados diariamente com feno, devido à falta de alimentos nos campos. 2 de Novembro de 2017
Vacas junto a bebedouroCréditosNuno Veiga / Agência LUSA

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) recebeu com «estranheza» e «crítica» a notícia do interdito que o Reitor da Universidade de Coimbra pretende lançar, a partir do próximo ano, sobre o consumo de carne de vaca nas cantinas universitárias da instituição.

Em comunicado, a CNA considera a anunciada interdição «uma precipitação do Reitor» e acusa este de «extremismo», ao ceder a «posições radicais» que, pretendendo seguir uma «moda», estão afinal desactualizadas – «pelo menos no âmbito da Produção Pecuária».

A posição do Reitor ignora os «impactos positivos da Produção de Carne de Vaca» para «o ambiente e recursos naturais», afirma a CNA, lembrando que «as raças autóctones mas também outras, produtoras de carne de bovino, muito contribuem, nos meios rurais, para fixar populações» e para os agricultores «praticarem culturas como prados e silagens», as quais «retiram da atmosfera o Anidrido Carbónico (CO2)».

Bom senso, pedem os agricultores

Para a CNA, a decisão do Reitor esquece ou ignora que, «em Portugal, a "Balança Carbónica" constituída pela Agricultura e pela Floresta» tem emissões «inferiores às retenções de CO2 pela Floresta». Esquece igualmente que «uma das formas mais eficazes de se dar combate aos excessos que contribuem para as Alterações Climáticas é dar prioridade e preferência à Produção Agrícola Familiar, aos Produtos Regionais/Tradicionais, ao abastecimento público em Mercados Locais e de Proximidade».

Nesse aspecto, a confederação que representa e tem defendido a pequena agricultura e a agricultura familiar desafia o Reitor a publicar «a listagem – com quantidades, ingredientes, origens e locais de compra – dos alimentos e bebidas servidos nas Cantinas da Universidade de Coimbra».

Espera a CNA que «a posição radical do Reitor da Universidade de Coimbra não arraste outras Universidades para idênticas posições» quanto à «interdição do consumo de carne de vaca nas cantinas universitárias» e que «o "índex" de proibições alimentares» não se venha a alargar «ao leite de vaca e aos lacticínios dele provenientes». Pede ainda que «prevaleça o simples bom senso».

Tópico