|Cartelização

Concorrência acusa supermercados de cartel «em prejuízo dos consumidores»

A Autoridade da Concorrência acusou hoje o Modelo Continente, Pingo Doce, Auchan, Intermarché, Lidl e a E.Leclerc de «práticas equivalentes a cartel» com três fornecedores de bebidas.

Salários na grande distribuição roçam o salário minímo nacional, apesar dos elevados lucros das empresas
Salários na grande distribuição roçam o salário minímo nacional, apesar dos elevados lucros das empresasCréditos

A Autoridade da Concorrência (AdC) alega, em comunicado, que os visados encetaram práticas para «alinhamento dos preços de venda ao consumidor, em três processos distintos», que envolvem ainda a Sociedade Central de Cervejas, a Super Bock e a PrimeDrinks.

«Existem indícios de que as cadeias de supermercados Modelo Continente, Pingo Doce, Auchan e Intermarché utilizaram o relacionamento comercial com os fornecedores Sociedade Central de Cervejas e Super Bock para alinharem os preços de venda ao público dos principais produtos daquelas empresas, como cervejas, águas com sabores, refrigerantes, entre outros, em prejuízo dos consumidores».

Num dos processos, o Lidl e a E.Leclerc estão implicados num esquema semelhante com a fornecedora de bebidas PrimeDrinks. 

«Nestas acusações são igualmente visados administradores e directores da Modelo Continente, da Sociedade Central de Cervejas e da Super Bock», de acordo com a AdC.


Com Agência Lusa

Tópico