Há estações onde as máquinas estão sem títulos para vender

Sem Andante, o remédio é ir a pé

O stock de títulos Andante entrou em ruptura. Utentes não conseguem utilizar o Metro da Invicta. Situação afecta transportes da Área Metropolitana do Porto. 

A maior parte das máquinas espalhadas pelas estações não tem títulos para vender
A maior parte das máquinas espalhadas pelas estações não tem títulos para venderCréditosJames Martin / Europe Travel

A falta de títulos Andante, agravada na última semana em estações centrais da Invicta, tem levado a que muitos utentes não consigam usar o Metro do Porto.

No documento que o PCP endereçou, ontem, ao Ministério do Ambiente, alerta-se para o facto de na maioria destas estações não existir alternativa para aquisição de títulos e que mesmo nas lojas Andante o stock estará perto do fim.

«Nesta última semana a situação assumiu contornos particularmente graves nas estações centrais da cidade do Porto, onde a procura é mais elevada, sobretudo com o afluxo de turistas nos meses de Verão. A título de exemplo: nas estações Aliados e Faria Guimarães, nenhuma máquina tem títulos Andante para venda ao público», lê-se no texto.

A responsabilidade pelo problema atribui-se à Transportes Intermodais do Porto (TIP), que terá encomendado novos títulos, com novo grafismo, sem acautelar o seu fornecimento atempado.

O PCP denuncia ainda o facto das máquinas de venda de títulos estarem degradadas e ser difícil encontrar peças no mercado para assegurar a sua manutenção. Apesar disso, a TIP terá decidido cortar no serviço de manutenção das mesmas e há já vários meses que não existem equipas para manutenção ao fim-de-semana.

Os comunistas referem que estas situações decorrem de uma gestão que privilegia aspectos economicistas. Entre as interrogações apresentadas à tutela, questionam: «Que medidas urgentes pensa o Governo tomar para garantir que os utentes do Metro do Porto não são privados de utilizar o sistema?»