|Movimento Direito à Cidade

«Querem comer-nos de cebolada»: o direito à habitação em debate no Porto

O movimento Direito à Cidade realiza este sábado, na Invicta, o debate intitulado «Querem comer-nos de cebolada», sobre a especulação imobiliária e o direito constitucional à habitação. 

Créditos / Pixabay

Com a presença de José Pedro Tenreiro, arquitecto, e Vítor Oliveira, investigador em morfologia urbana, a iniciativa realiza-se na Associação Casa Bô, na Rua do Bonfim, pelas 21h.

A defesa do direito à habitação motivou várias lutas do movimento Direito à Cidade, ao longo de 2018. A par da «lei dos despejos» de Assunção Cristas, o movimento contesta a descaracterização da cidade e o boom de alojamentos locais, que expulsam os moradores, sobretudo idosos, registando-se maior impacto nos centros históricos das cidades.  

Entre 2015 e 15 de Junho deste ano, os alojamentos de curta duração na cidade do Porto mais do que duplicaram, tendo passado de 600 para 1291. A maioria verificou-se no território da União das Freguesias de Cedofeita, Ildefonso, Sé, Miragaia, Nicolau e Vitória, com 3775 alojamentos. 

Tópico