|Lisboa

Câmara de Lisboa quer instalar centro de rastreio da Covid-19 em jardim de infância 

A denúncia partiu dos vereadores do PCP, que já questionaram a autarquia sobre as razões que levaram à decisão de retirar as crianças do Jardim de Infância n.º 1 de Benfica para outras instalações.

Créditos / oseculo.pt

«Os vereadores do PCP tiveram conhecimento de que serão encerradas as instalações do Jardim de Infância (JI) n.º 1 de Benfica, com o intuito de transformar aquele equipamento num centro de rastreio para a Covid-19», referem os eleitos num comunicado.

Afirmam que «não são conhecidas as razões da opção pela abertura deste centro de rastreio» e consequente encerramento do JI, «nem tão-pouco se estão garantidas as condições de acolhimento destas crianças nas instalações para onde serão encaminhadas».

Por outro lado, frisam que a Câmara Municipal de Lisboa dispõe de um conjunto de equipamentos com características semelhantes, que, ao contrário do que se prevê no pré-escolar (1 de Junho), não deverão reabrir em breve.

Os eleitos sublinham que, a confirmar-se, «esta alteração [...] impossibilita o regresso destas crianças à sua escola, espaço com que estão identificadas», acrescentando que esta será «mais uma alteração "anormal" a toda a situação que já vivemos e que se deveria procurar minimizar», designadamente junto das crianças e da comunidade educativa. 

Os vereadores comunistas, que recentemente tinham visitado este equipamento e apresentado um requerimento à Câmara de Lisboa, questionando-a sobre as obras de requalificação previstas e a data prevista, voltaram a interpelar a autarquia. 

Os eleitos pretendem conhecer as razões da escolha e se foram equacionadas outras opções, mas também onde será instalado o JI n.º 1 de Benfica e se estão garantidas todas as condições de segurança, acessibilidades e requisitos necessários para o funcionamento deste equipamento.

«Não estando finalizadas as instalações provisórias para acolher estas crianças durante as obras de beneficiação geral do JI de Benfica, esta opção implica que se irá proceder a uma nova mudança de instalações durante o próximo ano lectivo?», interrogam.

Tópico