|Península de Setúbal

Autarquia barreirense em defesa da frente ribeirinha da cidade

A União de Freguesias de Barreiro e Lavradio quer que a frente ribeirinha seja salvaguardada na instalação do novo terminal de contentores, no âmbito da consulta pública do estudo de impacte ambiental.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/barreiro_1.jpg?itok=TkoGtBGA
A zona ribeirinha do Barreiro foi alvo de investimentos nos últimos anos
A zona ribeirinha do Barreiro foi alvo de investimentos nos últimos anosCréditos / Câmara Municipal do Barreiro

A posição, noticiada pelo Rostos, aponta o território a leste da Avenida Bento Gonçalves, aproveitando as estruturas portuárias já existentes no Quimiparque.

A União de Freguesias afirma que a instalação do terminal de contentores na frente ribeirinha da cidade, a concretizar-se, constitui «uma grave agressão à qualidade de vida dos barreirenses, bem como a destruição do que é por todos reconhecido como um local invejável, aprazível, potenciador de várias situações, desde a prática de desportos náuticos a zonas de lazer, que tem sido alvo nos últimos anos de sucessivos investimentos».

«Apesar da importância inequívoca de criação de postos de trabalho que permitam o crescimento económico do concelho, estes não podem ser feitos a qualquer custo, como aconteceu no passado», lê-se na nota citada pelo Rostos. «O crescimento económico pode e deve ser sustentável e potenciador de melhoria de condições de vida da população e não o inverso», conclui a autarquia.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Autarquia barreirense em defesa da frente ribeirinha da cidade