|Vila Franca de Xira

Assembleia Municipal de Vila Franca chumba pesar por falecimento de trabalhador

O voto de pesar apresentado pela CDU implicava reconhecer o risco existente e a falta de condições de segurança, bem como as responsabilidades políticas que os diferentes partidos têm nesta matéria.

O voto de pesar pelo falecimento de um trabalhador do SMAS da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, proposto pelos eleitos da CDU, foi rejeitado pelos votos contra dos eleitos do PS, PSD e CDS e pela abstenção do BE. 

Luís Grilo, 51 anos, trabalhava nos SMAS há quase 30 anos. O acidente de trabalho ocorreu a 22 de Julho, tendo ficado gravemente queimado quando recolhia amostras de água para análise no reservatório de águas de Alverca. Acabou por falecer dia 9 de Setembro.

O documento abordava também a necessidade de reforçar as medidas de Saúde e Segurança no Trabalho, a garantia de Equipamentos de Protecção Individual adequados e as responsabilidades das entidades empregadoras.

Recorde-se que o Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local (STAL/CGTP-IN) recolheu cerca de 20 mil assinaturas e entregou na Assembleia da República uma proposta de lei para a criação do subsídio de insalubridade, penosidade e risco, que foi acompanhada por propostas do PCP, do PEV e do BE. O PS apresentou também a sua proposta e aceitou as alterações propostas pelos outros partidos. Na véspera da votação final o PS retirou a sua proposta e votou contra as restantes. Todas as propostas foram chumbadas com os votos contra do PS e IL e a abstenção dos restantes partidos da direita.

Tópico