|literatura

Ana Margarida de Carvalho vai ao Seixal falar com crianças e jovens

O encontro com a escritora, para crianças e jovens, é já no dia 12 de Março, 15h, na Praça Luís de Camões, com entrada gratuita. A iniciativa é dinamizada pela associação "Os Pioneiros de Portugal", com apoio da autarquia.

Créditos / PCP

«Há dias que duram mais que os outros. O dia da mulher é um desses dias, capaz de se prolongar até lhe darmos uma resposta. Isto porque é daqueles dias que, quando ocupam a nossa cabeça, abrem espaço para ideias novas». É este o mote dado pela Associação "Os Pioneiros de Portugal" para a sessão do próximo Domingo com a escritora Ana Margarida de Carvalho.

Ao longo de uma tarde, todas as crianças e jovens que se queiram juntar, vão conversar «sobre o papel da imaginação, da ficção», na construção de «uma nova resposta ao Dia da Mulher», através, claro, de vários jogos e desafios. É que «as ideias novas não se fazem sozinhas, cada uma no seu canto, separadas umas das outras», defendem os Pioneiros.

A sessão, inteiramente gratuita, tem lugar no pŕoximo dia 12 de Março, às 15h, na Praça Luís de Camões n.º42, no Seixal, contando ainda com o apoio da Câmara Municipal do Seixal.

Ana Margarida de Carvalho foi jornalista da Revista Visão desde a sua fundação, onde permaneceu durante quase 25 anos, nos quais foi ocupando várias categorias profissionais: Grande-repórter, editora da secção Sociedade, cronista e crítica de cinema. Trabalhou durante mais de uma década na secção de Cultura. Viu várias das suas reportagens premiadas.

É a primeira autora portuguesa a ganhar o prémio APE por três obras consecutivas, duas de ficção (Que Importa a Fúria do Mar e Não se Pode Morar nos Olhos de um Gato) e um livro de contos (Pequenos Delírios Domésticos).

Tópico