|Palestina

Prisioneiro palestiniano termina greve de fome de 103 dias

Maher al-Akhras, em greve de fome há mais de três meses, conseguiu um acordo com as forças de ocupação israelitas para a sua libertação no final deste mês.

Créditos / apnews

De acordo com um relatório de sexta-feira da Sociedade de Prisioneiros Palestinianos (PPS), o acordo alcançado com as forças de ocupação israelitas prevê a libertação de Maher al-Akhras da prisão a 26 de Novembro e a não renovação de sua actual ordem de detenção administrativa.

Pelo acordo, o palestiniano em greve de fome há 103 dias passaria o resto de sua actual detenção no hospital para tratamento médico.

Maher al-Akhras, palestiniano de 49 anos, pai de seis filhos, foi detido a 27 de Julho e mantido sob uma ordem de prisão administrativa de quatro meses, sem acusação e com base em supostas evidências secretas, não reveladas sequer aos seus advogados. 

No início de Outubro, al-Akhras declarou a um advogado que iria «prosseguir esta batalha até ao capítulo final, que é terminar a sua detenção administrativa e ser libertado, ou então morrer».

Tópico