|Venezuela

Irão e Venezuela rompem bloqueio e inauguram supermercado em Caracas

Com a inauguração do primeiro supermercado iraniano na Venezuela, ambos os países, assediados pelas sanções e o bloqueio económico dos EUA, pretendem reforçar os laços de cooperação.

Cerimónia de inauguração do supermercado iraniano Megasis, o primeiro na Venezuela e na América Latina
Cerimónia de inauguração do supermercado iraniano Megasis, o primeiro na Venezuela e na América Latina CréditosMadelein García / TeleSur

Os governos da Venezuela e do Irão celebraram a inauguração de um supermercado da cadeia iraniana Megasis, que abriu na quarta-feira em Terrazas de Ávila, Caracas. A concretização da iniciativa resulta do esforço e das alianças estratégicas levados a cabo por ambos os países, que procuram dinamizar as trocas comerciais, informa a TeleSur.

O supermercado terá à disposição uma vasta selecção de produtos que a indústria iraniana exporta para vários países, bem como mais de mil produtos venezuelanos, de 20 empresas.

O embaixador do Irão em Caracas, Hojjatollah Soltani, congratulou-se com a cooperação entre os investidores dos dois países. «Neste supermercado vemos uma aliança entre o sector privado não governamental do Irão e da Venezuela. Apesar das sanções, apesar das ameaças, somos duas nações irmãs», disse.

O diplomata acrescentou que o Irão está a mostrar ao mundo que as sanções unilaterais aplicadas pelos Estados Unidos são rejeitadas pela comunidade internacional, e que o seu país, como todos os outros, tem o direito a negociar livremente, a mover-se livremente e a envolver-se em parcerias mutuamente benéficas.

Mesmo com o férreo bloqueio norte-americano imposto ao Irão e à Venezuela, os governantes de ambos os países enveredaram pela via da cooperação, de que é exemplo a chegada recente à Venezuela de cinco navios carregados de combustível.

Na inauguração do espaço, o vice-ministro iraniano da Indústria, Issan Rezaei, destacou a importância da complementaridade entre países que são alvo de sanções e manifestou a intenção do governo de Teerão de importar madeira, manga, cacau, café e banana da Venezuela.

Por seu lado, a vice-presidente venezuelana, Delcy Rodríguez, afirmou que «não há bloqueio que valha quando a vontade dos povos está centrada, decidida e determinada na independência, na liberdade e na defesa da soberania».

A alta funcionário venezuelana agradeceu ainda ao Irão e ao seu presidente, Hassan Rouhani, pelo apoio prestado à Venezuela, permitindo que este tipo de aliança comercial e económica se concretizasse. «Esta é a boa cooperação que os nossos povos merecem», frisou Rodríguez.

Tópico