|Megalitismo

Rota do Megalitismo passa por Montemor-o-Novo

Integrada nas Rotas do Touring Cultural do Alentejo e Ribatejo, a Rota do Megalitismo apresenta percursos onde se encontram numerosos e distintos menires, cromeleques ou dolmens.

Anta-capela de São Brissos
Anta-capela de São Brissos Créditos / CC BY-NC-SA 2.0

A apresentação da Rota do Megalitismo decorreu na passada sexta-feira na Anta-Capela de São Brissos, em Montemor-o-Novo, em cujo concelho estão identificadas cerca de três centenas de monumentos megalíticos, com a participação do Município e da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo. 

Segundo nota da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, o sítio escolhido para a cerimónia «é um curioso exemplo de adaptação de um monumento funerário megalítico a templo cristão, atestando a forma como o cristianismo se teve de adaptar às antigas tradições pagãs que ainda perduravam no território, assimilando-os».

A autarquia sublinha que esta Rota «é um convite ao desconfinamento, com percursos que transportam os turistas e visitantes até aos diversos locais, onde se encontram numerosos e distintos menires, cromeleques ou dolmens», e sugestões de visitação a outros espaços culturais e degustação das gastronomias da região.

O Alentejo é das regiões com maior densidade e variedade de vestígios e monumentos megalíticos, construídos pelos povos do Neolítico e do Calcolítico. 

Tópico