|exposição

«Representações do povo» no Museu do Neo-Realismo

É hoje inaugurada a exposição que tem por objectivo reflectir artistas ligados ao povo, em diferentes contextos históricos e geográficos.

CréditosJosé Sena Goulão / Agência Lusa

O Museu do Neo-Realismo, em Vila Franca de Xira, abre este sábado ao público a exposição de longa duração «Representações do Povo», que pretende dar expressão a artistas, sejam próximos ou não do neo-realismo, mas que representem o povo, na relação com os seus diferentes contextos geográficos e históricos.

São seis os artistas e respectivos conjuntos de obras, num leque variado que vai de Domingos António Sequeira a Graça Morais, passando por Rafael Bordalo Pinheiro, Augusto Gomes, Tereza Arriaga e Jorge Pinheiro.

Segundo nota do museu, através destes artistas «o povo irrompe: refugiados da terceira invasão francesa, a figura derrotada ou ameaçadora do Zé Povinho, os pescadores de Matosinhos, os vidreiros da Marinha Grande, as Marias da aldeia transmontana do Vieiro, os camponeses da reforma agrária alentejana, na comovente alegoria a dois dos seus mortos».

Esta exposição estará patente no piso 2 do museu, e é o resultado de um trabalho conjunto de seis comissários, Carlos Silveira, Pedro Bebiano Braga, João B. Serra, Laura Castro, Joana Baião e Raquel Henriques da Silva, tendo esta última assumido a coordenação geral.

Tópico