|Cinema de animação

Portugueses distinguidos no cinema de animação

O filme Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias, de Regina Pessoa, venceu nos prémios Annie a categoria de Melhor Curta-Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direcção de Animação em Longa-Metragem, pelo filme Klaus.

 

Créditos / quinto-canal.com

Considerados os Óscares do cinema de animação, os Annie distinguem produções de animação em curta e longa-metragem e são atribuídos anualmente pela Sociedade Internacional de Cinema de Animação.

Na 47.ª cerimónia de entrega dos prémios Annie, que ocorreu este sábado, em Los Angeles, nos Estados Unidos, Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias, de Regina Pessoa, co-produção de França, Portugal e Canadá, venceu a corrida para o galardão de melhor «curta», onde estava ainda nomeado Purpleboy, de Alexandre Siqueira.

Desde a estreia, em Março de 2019 no Festival de Animação de Lisboa, Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias foi já distinguido no festival de cinema de Annecy, em França, no festival Animamundi, no Brasil, nos Caminhos do Cinema Português, em Coimbra, e em Chicago, nos Estados Unidos.

Por sua vez, Sérgio Martins venceu na categoria de Melhor Direcção de Animação em Longa Metragem, pelo filme Klaus. Nesta produção espanhola trabalhou ainda Edgar Martins, irmão de Sérgio Martins, no argumento.

Klaus foi o grande vencedor da noite, alcançando sete distinções, entre a quais a de Melhor Filme, categoria onde estavam nomeados Frozen 2, da Walt Disney Animation Studios, Como Treinar o seu Dragão: O Mundo Secreto, da DreamWorks Animation, Missing Link, da Laika e LLC, e ainda Toy Story 4, da Pixar Animation Studios.


com agência Lusa

Tópico