|Setúbal

Projecto nos bairros da Bela Vista recebe distinção internacional

O programa «Nosso Bairro, Nossa Cidade», que envolve centenas de habitantes dos bairros da Bela Vista (Setúbal), foi distinguido pela Associação Internacional de Cidades Educadoras.

Trabalhos dos artistas Nark e Tretze na Alameda das Palmeiras
Trabalhos dos artistas Nark e Tretze na Alameda das PalmeirasCréditos / AbrilAbril

O programa, promovido desde 2012 pela Câmara Municipal de Setúbal em conjunto com a Junta de Freguesia de São Sebastião, recebeu o prémio «Boas Práticas» no XV Congresso Internacional de Cidades Educadoras, na passada sexta-feira, em Cascais.

A distinção reconhece o projecto de envolvimento da população dos bairros de habitação pública que ocupam o território da Bela Vista, na cidade de Setúbal, na recuperação e valorização do espaço público e dos próprios edifícios.

O envolvimento dos habitantes dos bairros no programa municipal passa não só pela definição colectiva de prioridades e linhas de intervenção, mas também pela própria execução: da requalificação dos espaços à própria limpeza urbana, como testemunhou uma reportagem do AbrilAbril em meados de 2017.

A presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, na atribuição do prémio «Boas Práticas» ao programa «Nosso Bairro, Nossa Cidade»

A presidente do município sadino, Maria das Dores Meira, sublinhou que «a educação de qualidade não pode, nunca, ser desligada do acesso aos direitos humanos mais básicos, entre os quais se encontra o direito a uma habitação digna», na atribuição do prémio.

A autarca acrescentou que o «Nosso Bairro, Nossa Cidade» abriu caminho à «criação de mais e melhores condições para que as crianças estudem e aprendam melhor, vivendo num ambiente urbano mais são, com mais oportunidades e sem discriminações injustas baseadas apenas no local onde vivem».

Uma das alterações que os responsáveis autárquicos destacaram como resultado do programa deu-se ao nível da percepção, dentro e fora dos bairros. A transformação das empenas dos prédios do bairro Alameda das Palmeiras numa verdadeira galeria de arte urbana foi um dos elementos de aproximação da e à cidade.

O congresso da Associação Internacional das Cidades Educadoras decorreu de 13 a 16 de Novembro, no Estoril (Cascais). A organização, fundada em 1994 e com sede em Barcelona, integra 37 países e 497 municípios, 68 dos quais portugueses.

Tópico