|Nazaré

Movimento critica silêncio do Município da Nazaré sobre instalação de zipline

O Movimento Cívico pela Defesa do Promontório da Nazaré denuncia o silêncio da Câmara e Assembleia Municipal perante «publicidade enganosa» que dá como certa a instalação do slide para sobrevoar a praia. 

Créditos / Guia da Cidade

O movimento levou o tema da instalação do zipline/tirolesa à sessão da Assembleia Municipal da Nazaré (AMN), realizada na semana passada, através de uma intervenção de alerta e de questionamento que, regista num comunicado, «não obteve quaisquer reacções ou respostas por parte dos elementos da AMN ou do Executivo». 

A estranheza agrava-se pelo facto de não haver reacção do Município à publicidade realizada pela entidade designada «Voa Nazaré» através do Facebook, que desde o dia 23 de Janeiro «quer fazer crer que a instalação do Zipline é um dado adquirido e irá ser uma realidade». 
  
Entretanto, lê-se no comunicado, «a dita "Voa Nazaré" tem vindo a investir em publicidade enganosa, contratada a uma empresa especializada em criar influência junto dos receptores, apresentando pseudo-sondagens que são elas próprias uma comédia» mas que, sublinha, «nada referem sobre os impactos na paisagem natural, sobre o ruído acústico e visual, sobre a segurança de pessoas e bens», apesar de indicar o eventual percurso. 

O movimento acrescenta que «até já sabe onde iriam chegar os seus utilizadores, sobrevoando a praia, a marginal, a antiga lota e aterrar em cima do parque infantil, ali existente, em terrenos públicos, ao lado da Estátua à Mãe Nazarena». 

Entre as interrogações deixadas pela população está a promoção realizada por uma entidade privada «à conta do espaço público» e que garantias terá recebido esta empresa por parte da Câmara Municipal da Nazaré relativamente à aprovação da proposta, tendo em conta o «elevado investimento em marketing».  
 
«Onde estão os pareceres favoráveis e os licenciamentos das entidades competentes? Porque demora tanto a decidir-se da aceitação ou não a concurso da concorrente?», são várias as perguntas mas, critica o movimento, «nenhumas respostas oficiais». 

O Movimento Cívico pela Defesa do Promontório da Nazaré, que já levou o protesto contra o zipline ao Parlamento Europeu, assume que continuará a lutar pela eliminação definitiva desta «ideia disparatada», «só concebível [...] pelo desconhecimento do interesse científico do local». 

Tópico