|Grândola

Grândola pretende reduzir o número de camas e proteger os recursos hídricos

Município de Grândola e promotores de empreendimentos turísticos das áreas programadas da faixa costeira comprometeram-se a reduzir o número de camas turísticas e a defender os recursos hídricos.

Créditos / odyssea.eu

A Câmara Municipal de Grândola anunciou a realização de uma reunião com os promotores turísticos com o objectivo de os sensibilizar para a necessidade de repensarem os seus projectos, nomeadamente a redução do número de camas e a implementação de medidas que contribuam para o «crescimento sustentável da região, em respeito pela população, a natureza e o ambiente».

O município grandolense sublinhou os importantes contributos de todos os presentes, de que resultou «um compromisso conjunto, com vista à redução significativa do número de camas turísticas, bem como à defesa dos recursos hídricos e à implementação de soluções de dessalinização da água do mar, para utilização das regas dos campos de golfe e áreas verdes».

A Câmara Municipal de Grândola esclarece ainda que a redução do número de camas aplicar-se-á aos empreendimentos turísticos em fase de construção ou em processo de licenciamento, «abrangidos por áreas programadas em Planos Territoriais de Âmbito Municipal aprovados antes da entrada em vigor do Plano Regional de Ordenamento do Território do Litoral Alentejano».

Tópico