|Coimbra

Estudantes exigem reabertura das Cantinas Amarelas com refeição social

O movimento «Agitar a Academia» pôs a circular um abaixo-assinado para exigir a reabertura das Cantinas Amarelas com refeição social e o reforço do investimento na acção social escolar (ASE). 

O abaixo-assinado foi a primeira iniciativa do movimento «Agitar a Academia»
O abaixo-assinado foi a primeira iniciativa do movimento «Agitar a Academia»Créditos / Notícias de Coimbra

As Cantinas Amarelas da Universidade de Coimbra foram encerradas para requalificação em 2013. Notícias veiculadas pela Reitoria e pelos Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra (SASUC) dão conta da reabertura no presente ano lectivo mas os estudantes afirmam «saber de antemão que estas não terão refeição social».

A situação representa «mais um problema» para os estudantes de Coimbra. Ao longo dos últimos anos foram encerradas três cantinas no Pólo 1 e toda a procura que estas cantinas tinham foi-se concentrando noutras, gerando longas filas e atrasos para quem não tem mais do que uma hora de almoço.

«Sendo certo que nada acontece sem que haja verbas necessárias para tal, é urgente um reforço efectivo e contínuo da ASE, de forma a suprir as necessidades dos estudantes e das instituições de Ensino Superior», registam. 

O movimento recorda que a ASE assenta no princípio de assegurar a todos os estudantes a possibilidade real de frequência do Ensino Superior, independentemente da sua situação económica. «Por conseguinte, cabe ao Estado dotar a ASE com verbas que façam face às concretas necessidades das Instituições de Ensino Superior», insiste.

A «necessidade de luta pela resolução dos problemas dos estudantes, quer seja pela abolição das propinas, quer seja pela melhoria das condições materiais», foi um dos motivos do surgimento do «Agitar a Academia», que no passado dia 22 se apresentou às para os órgãos sociais da Associação Académica de Coimbra, nomeadamente para a Direcção-Geral e para a Mesa da Assembleia Magna.

Tópico