|Adriano

Rui Pato e Pires da Rocha falam sobre Adriano Correia de Oliveira

Os músicos Rui Pato e Manuel Pires da Rocha juntam-se esta tarde numa tertúlia, em Coimbra, sobre «Adriano na música e na divulgação dos poetas contemporâneos». 

Créditos / Tendências do Imaginário

Rui Pato foi um dos guitarristas que acompanharam Adriano durante grande parte da sua carreira, tendo sido também médico pneumologista e director do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Professor de violino no Conservatório de Música de Coimbra, Manuel Pires da Rocha integra a Brigada Victor Jara desde 1977. Enquanto músico, participou em vários espectáculos e registos fonográficos e foi autor do documentário Povo Que Canta Passo Segundo, para a RTP.

A tertúlia «Adriano na música e na divulgação dos poetas contemporâneos» realiza-se hoje no Café do Teatro Académico de Gil Vicente, a partir das 17h, e integra o programa das comemorações dos 80 anos do nascimento do intérprete da «Trova do Vento que Passa», que vão decorrer até Abril do próximo ano e às quais o AbrilAbril se associou

Concertos, tertúlias, debates, workshops, uma serigrafia e a edição do livro de BD O perigoso pacifista, de Paulo Vaz de Carvalho e João Mascarenhas, são algumas das muitas acções que o Centro Artístico Cultural e Desportivo Adriano Correia de Oliveira tem vindo a promover desde Abril, mês em que se assinalaram os 80 anos do nascimento do cantor e resistente antifascista. Foi também lançada uma petição para que a obra de Adriano seja considerada de interesse nacional. 

Tópico