|Música

Morreu Eugénio Barreiros dos Jafumega

O músico português Eugénio Barreiros, fundador dos Mini-Pop e dos Jafumega, morreu esta segunda-feira no Porto. Tinha 60 anos.

Créditos / Arte Sonora

Eugénio Barreiros, nascido na Invicta, a 5 de Fevereiro de 1959, começou por fazer parte dos Mini-Pop, grupo que formou ainda na pré-adolescência, em finais dos anos 1960, com os irmãos Pedro e Mário, e com o amigo Abílio Queirós.

A banda, que chegou a tocar na pioneira edição do festival Vilar de Mouros, em 1971, participou no Festival da Canção de 1973, com o tema «Menina de Luto», e terminou no final dos anos 70.

Na década seguinte, os irmãos Barreiros juntaram-se a José Nogueira, Álvaro Marques e Luís Portugal e criaram os Jafumega, onde Eugénio Barreiros foi cantor, teclista, mas sobretudo compositor das canções. 

Na biografia oficial lê-se que «numa década de grande efervescência para a música feita em Portugal, a banda do Porto conseguiu, no decurso de apenas três álbuns, inscrever o seu nome no cancioneiro nacional, adoptando e fazendo suas influências muito diversas, que iam do jazz-rock à pop, ao funk e ao reggae».

Depois de uma pausa em 1984, numa «passagem breve mas intensa pelo pop-rock português», os Jafumega retomaram a actividade quase 30 anos depois, em 2013, com concertos nos coliseus do Porto e de Lisboa.

Em 2016, a histórica banda do rock português nacional regressa à Festa do Avante!, cuja recordação consta da página oficial do grupo no Facebook. A discografia dos Jafumega integra três álbuns de originais e êxitos como «Nó Cego», «Kasbah», «Latin America» ou «Ribeira».


Com agência Lusa

Tópico