|exposição

Maria de Lourdes Pintasilgo em exposição a partir desta sexta-feira

Noventa e dois anos após o seu nascimento, o Museu da Presidência da República organiza uma exposição biográfica dedicada à primeira e até agora única mulher portuguesa a exercer o cargo de primeira-ministra. 

Créditos / CIG

«Maria de Lourdes Pintasilgo – Mulher de um Tempo Novo», assim se intitula a exposição que vai ser inaugurada esta sexta-feira, e pode ser visitada de 14 de Maio a 31 de Agosto, no Jardim da Cascata do Palácio de Belém. 

Maria de Lourdes Ruivo da Silva de Matos Pintasilgo nasceu em Abrantes a 18 de Janeiro de 1930 e faleceu a 10 de Julho de 2004, em Lisboa, aos 74 anos. Filha de Jaime de Matos Pintasilgo, empresário ligado à indústria de lanifícios da Covilhã, e de Amélia do Carmo Ruivo da Silva Matos Pintasilgo, doméstica, foi a primeira e única portuguesa a exercer o cargo de primeira-ministra e a primeira a candidatar-se às eleições presidenciais, em Portugal.

«Foram esses dois momentos que a tornaram conhecida, mas foram apenas um detalhe num intenso e preenchido percurso marcado por uma forte consciência social e política», lê-se numa nota do Museu da Presidência, onde se salientam os princípios «do cuidado, da responsabilidade pelos outros e pelo planeta». Mas também a defesa da participação activa das mulheres nas diversas áreas da sociedade, que «nortearam toda a sua vida e deixaram raízes em vários domínios». 

Maria de Lourdes Pintasilgo deu particular ênfase às questões que afectam as mulheres, denunciando a desigualdade como uma violação dos direitos humanos e defendendo a participação das mulheres no espaço público. 

Em 1953, então com 23 anos, licenciou-se em Engenharia Químico Industrial». Foi a primeira portuguesa a integrar um Governo, a primeira e única a representar Portugal na UNESCO e a primeira a ser condecorada com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, em 1981. Em 10 de Junho de 1994, Maria de Lourdes Pintasilgo recebeu a Grã-Cruz da Ordem do Infante, tendo-lhe sido atribuída alguns anos mais tarde, no Brasil, a Medalha Machado de Assis pela Academia Brasileira de Letras. 

Tópico