|arte

Manuel Cargaleiro homenageado em Paris

O artista português vai receber, esta segunda-feira, as medalhas de Mérito Cultural de Portugal e a Grand Vermeil, a mais alta condecoração da capital francesa.

Manuel Cargaleiro
Manuel CargaleiroCréditosINÁCIO ROSA / Agência LUSA

O programa da homenagem a Manuel Cargaleiro inicia-se na estação de metro de Champs Elysées-Clémenceau, que foi originalmente concebida e decorada pelo artista português, em 1995, e onde se encontra o painel em azulejo «Paris-Lisbonne», recentemente ampliado, e que recebeu novas obras do mestre.

A dupla distinção  – portuguesa e francesa  – a Manuel Cargaleiro ocorrerá nos salões nobres da Câmara Municipal de Paris. Do Governo português, o artista vai receber a Medalha de Mérito Cultural e da presidente da autarquia francesa, a medalha Grand Vermeil.

Manuel Cargaleiro nasceu em 1927, em Chão das Servas, Vila Velha de Ródão, no distrito de Castelo Branco e vive em Paris desde 1957, onde tem o seu atelier.

A sua primeira exposição individual realizou-se na Sala de Exposições do Secretariado Nacional da Informação Cultura Popular e Turismo, em Lisboa, em 1952.

Na década de 1950 foi bolseiro do Instituto de Alta Cultura, em Itália, onde estudou cerâmica, e da Fundação Calouste Gulbenkian, em Paris.

Foi autor de diversas obras de arte pública, como são os casos dos painéis cerâmicos para o Jardim Municipal de Almada, a fachada da Igreja de Moscavide, o painel para a escola com o seu nome no Seixal, a fonte no Parque da Cidade de Castelo Branco e a estação Colégio Militar do Metro de Lisboa.

Com agência Lusa

Tópico