|FITEI

Beatriz Batarda e Albano Jerónimo na 45.ª edição do FITEI

O Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica (FITEI) arranca esta terça-feira no Teatro Nacional São João (TNSJ), no Porto, e estende-se até 22 de Maio em várias cidades e em formato streaming.

Créditos / Raquel Balsa

Durante 12 dias, a 45.ª edição do FITEI terá três estreias nacionais e oito estreias absolutas, num total de 16 espectáculos espalhados por salas do Porto, Vila Nova de Gaia, Matosinhos e Viana do Castelo.

A edição deste ano, que mantém o formato streaming, arranca hoje com o espetáculo Bloom!, do encenador Miguel Loureiro, peça que se estreou em Abril no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Outro dos destaques é o espectáculo Dragón, do dramaturgo chileno Guillermo Calderón, que sobe ao palco do TNSJ no fim-de-semana, dando a conhecer «um momento de crise criativa e amorosa de um grupo de artistas», conforme contou o director artístico do FITEI na apresentação a 6 de Abril.

No que diz respeito a estreias nacionais, destaque para Fuck me, que fala da vida da bailarina e coreógrafa Marina Otero (Argentina), e que vai estar em cena a 17 de Maio no Rivoli. Já o Teatro Constantino Nery, em Matosinhos, acolhe a 18 de Maio, Orgia, de Nuno M. Cardoso, com Beatriz Batarda, Albano Jerónimo e Marina Leonardo na interpretação.

Segue-se Fabulamãe, com encenação e interpretação de Teresa Arcanjo e texto de Pedro Galiza, sobe ao palco do Teatro Campo Alegre, no Porto, nos dias 20 e 21 de Maio.

A 22 de Maio, o FITEI encerra com Othello, de Marta Prazos (Galiza), uma coprodução da Voadora, Teatro de La Abadia, TNSJ e Mit Ribadavia.

Pelo meio há ainda espectáculos de companhias como o Teatro do Frio, Assédio, Palmilha Dentada, entre outros.


Com agência Lusa

Tópico