Lénine na Casa dos Bicos

A Fundação José Saramago, na Casa dos Bicos, em Lisboa, acolhe esta quarta-feira, pelas 18h30, A Última Viagem de Lénine, da Associação Cultural Não Matem o Mensageiro. 

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/vinagrada_2.jpg?itok=XQOilPnQ
A peça conta a história da revolução russa a partir de um extenso levantamento historiográfico realizado pela Associação Cultural «Não Matem o Mensageiro»
A peça conta a história da revolução russa a partir de um extenso levantamento historiográfico realizado pela Associação Cultural «Não Matem o Mensageiro»Créditos

Encenada por Mafalda Santos e interpretada por André LevyA Última Viagem de Lénine é uma comédia para os «da mó de baixo», baseada num texto original de António Santos.

A Associação Cultural Não Matem o Mensageiro, «único grupo de teatro político em Portugal», explica que «quando, em 1924, Lénine embarcou no comboio rumo a Lisboa, esperava encontrar um médico que o curasse da doença que lhe destruía o corpo e a mente. O que não esperava, era sair em 2016 e descobrir que, passado um século, o nosso mundo mudou tão pouco».

O trabalho estreou em Outubro do ano passado, no Teatro da Trindade, em Lisboa. No texto de apresentação, lia-se que, cem anos depois da revolução que abalou o mundo, «chega uma peça de teatro político que promete abalar os teatros com uma homenagem à Revolução de Outubro que traz para os nossos dias o verdadeiro Lénine: humano, generoso, destemido e revolucionário».

Os bilhetes para o espectáculo desta quarta-feira estão disponíveis na Fundação José Saramago.

0 Comentários

no artigo "Lénine na Casa dos Bicos