|Covilhã

Festival Portas do Sol regressa ao centro histórico da Covilhã esta quinta-feira

A Covilhã vai receber, entre 30 de Junho e 2 de Julho, a terceira edição do Festival Portas do Sol, que leva as artes até à zona histórica daquela cidade do distrito de Castelo Branco.

Créditos / Revista Rua

A iniciativa é organizada pela ASTA – Teatro e outras Artes e nasceu para dar uma nova vida à zona histórica da cidade, contando com uma programação diversificada que vai desde a música, ao teatro, à dança aérea e novo circo para todas as idades, refere um comunicado enviado à agência Lusa.

«O Portas do Sol já aqui está, um espaço aberto e livre, onde todos estão convidados a entrar, onde todos são bem-vindos. Aqui as portas não se fecham, porque a cultura e as artes não têm barreiras, pelo contrário, quebram-nas», acrescenta a ASTA.

A organização salienta ainda o sucesso das duas primeiras edições, que, apesar de terem decorrido em tempo de pandemia, superaram as expectativas e que permitiram aos participantes olhar de outra forma para o centro histórico.

«Estão lançadas as sementes para o futuro das artes de rua na cidade e com elas promover a discussão em torno da defesa do espaço público e recuperação do património urbano degradado, colocando-o ao serviço da população», aponta a organização.

A ASTA frisa ainda que, «uma vez mais, procura trazer diferentes manifestações artísticas ao encontro dos públicos, e simultaneamente favorecer a afirmação das artes de rua como uma tendência "democratizante" e emancipadora, capaz de gerar uma atitude criativa, inovadora e reivindicativa».

A programação arranca no dia 30 com a instalação QR CODE, da Terceira Pessoa, que será inaugurada às 18h, na Casa dos Magistrados – Galeria Professor António Lopes. Às 19h é apresentado, na Igreja de Santa Maria, um recital de música barroca com Ana Raquel Pinheiro, Marcos Magalhães e Raquel Cravino.

A Praça do Município recebe, às 21h, o espectáculo de circo contemporâneo Raiz, pelo Circo Caótico.

Ainda no dia 30 de Junho, às 22h30, o Miradouro das Portas do Sol será palco do espectáculo de música Dois, Pois, por d'Orfeu.

No dia 1 de Julho, às 19h, o Miradouro das Portas do Sol recebe o espectáculo de música Zuhk, por Henrique Vilão. Passadeira Vermelha, por BAAL 17, é a peça de teatro que sobe ao palco atrás da Câmara Municipal da Covilhã, às 21h.

Às 22h30 será apresentado o espectáculo de dança vertical Sacred, por La Glo Circo, junto à Igreja de Santa Maria. Os Made of Bones atuam às 23h30 no Miradouro das Portas do Sol.

No dia 2 de Julho, às 18h, a pianista franco-brasileira Fernanda Canaud apresenta-se na Casa dos Magistrados. No mesmo dia, às 19h, a Praça do Município será palco do espectáculo de circo contemporâneo fuera de stock, seguindo-se às 22h, no mesmo local, o espectáculo Marielas da companhia Marioli.

Tiago Nacarato é nome escolhido para fechar o festival, com uma actuação marcada para as 23h no Largo da Rua António Augusto Aguiar.


Com agência Lusa

Tópico