|cinema

Está aí à porta o festival de documentários Santiago Álvarez in Memoriam

A 20.ª edição do Festival Internacional de Documentários Santiago Álvarez in Memoriam é dedicada ao cinema independente dos EUA. Com 17 filmes a concurso, decorre de 3 a 8 de Março, em Santiago de Cuba.

Santiago Álvarez filmando 'Venezuela' 
Santiago Álvarez filmando 'Venezuela' Créditos / santiagoalvarez.org

Este encontro dedicado ao documentário independente que se realiza nos Estados Unidos contará com uma ampla delegação de realizadores, que vão participar em sessões de debate sobre processos de investigação, produção, realização e circuitos de exibição e promoção.

Depois de duas edições que não decorreram de forma presencial, devido às restricções associadas à Covid-19, a actual edição tem um interesse acrescido, segundo os organizadores, porque defende «a existência e a necessidade» deste tipo de eventos.

O Santiago Álvarez, como é conhecido o festival, defendeu ao longo de duas décadas a mostra do documentário e o debate em torno dele, e foi espaço para dar visibilidade a «obras cujas temáticas abordam aspectos da vida política, social e cultural de outras regiões», lê-se no portal do evento.

Este ano, sete documentários têm a música como eixo central, ao abordarem questões sobre criadores e grupos como os cubanos Van Van, Silvio Rodríguez, Gerardo Alfonso, Los Muñequitos de Matanzas e a Steel Band de El Cobre.

Trailer de 'Silvio Rodríguez: Mi Primera Tarea'

Outros filmes centram-se em questões do âmbito familiar e as vivências durante o confinamento, ou no trabalho dos missionários salesianos no Uganda para receber quem foge da guerra no Sudão do Sul.

El principio del fin de las armas nucleares, de Álvaro Orús, é um dos documentários que, segundo os organizadores, denunciam problemáticas de interesse global, fazendo um apelo ao estabelecimento de acordos internacionais sobre a proibição da utilização destas armas.

Para a organização do festival, os documentários que vão ser exibidos de 3 a 8 de Março em Santiago de Cuba «mostram algumas tendências da realização audiovisual contemporânea», bem como «a diversidade de estilos, linguagens e formas de utilizar ou combinar as modalidades de representação no documentário».

Tópico