|Calçada portuguesa

Calçada portuguesa: um património em dificuldades

A calçada portuguesa espalhou-se pelo mundo e é um dos maiores cartões de visita do nosso país. Apesar disso, o número de calceteiros tem vindo a diminuir e os salários não atraem novos aprendizes.

A arte da calçada portuguesa nasceu em Lisboa
A arte da calçada portuguesa nasceu em LisboaCréditos / NiT

O alerta foi dado no mês passado pela deputada do PCP no Parlamento Europeu, Sandra Pereira. Na pergunta dirigida por escrito à Comissão Europeia, a eleita lembra que a calçada portuguesa, que remonta ao século XV, pode ser admirada em lugares como Macau, EUA e Brasil, designadamente no Calçadão de Copacabana.

Porém, alerta, está a passar por dificuldades. «Como o número de calceteiros tem vindo a diminuir, para além da preservação desta arte, urge melhorar as condições de trabalho e os salários dos calceteiros», adverte.

O futuro, lê-se na missiva, passa pelo ensino, divulgação, promoção e preservação da arte da calçada portuguesa. Para tal, frisa, «é necessário investimento, nomeadamente programas e medidas de apoio para a prossecução deste objectivo de forma a atrair jovens artistas e apoiar projectos que se dedicam à preservação desta arte».

Neste sentido, os comunistas pretendem saber que programas e medidas da União Europeia poderão apoiar os projectos referidos e quais as condições de mobilização desses apoios.

Tópico